top of page
clodomiro_edited.jpg

Clodomiro Amazonas

Clodomiro Amazonas Monteiro iniciou sua jornada na pintura aos 16 anos, dedicando-se inicialmente à restauração de telas e afrescos no Convento Santa Clara, em Taubaté. Durante o final da década de 1890, estudou com o pintor Augusto Luís de Freitas (1868 - 1962). Em 1905, demonstrando interesse em promover atividades culturais, fundou a Associação Artística e Literária na cidade. Mudou-se para São Paulo em 1906, onde teve contato com a obra de Baptista da Costa (1865 - 1926) e estudou com o pintor Carlo de Servi (1871 - 1947). Paralelamente às suas atividades artísticas, trabalhou em repartições públicas e atuou como ilustrador para publicações como a Revista da Semana. A partir de 1924, concentrou-se exclusivamente na pintura, mantendo contato com diversos intelectuais, escritores e artistas da época. Foi um dos fundadores do Salão Paulista de Belas Artes em 1934, tornando-se conhecido principalmente por suas paisagens urbanas de São Paulo, utilizando diversas técnicas como óleo, aquarela, carvão e pastel.

Inicialmente, Clodomiro Amazonas atuou como restaurador e ilustrador antes de se consolidar como pintor, especialmente de paisagens. Suas obras são reconhecidas por retratar a natureza do interior paulista, com matas densas, riachos e colinas adornadas por árvores coloridas. Apesar de manter-se distante das vanguardas modernistas, ele permanece fiel a uma abordagem mais tradicional, refletindo influências de pintores como Baptista da Costa (1865 - 1926), tanto na representação da natureza quanto na paleta de cores harmoniosa.

A evolução na técnica de Clodomiro Amazonas é perceptível ao longo de sua carreira. Inicialmente, suas pinceladas eram suaves e suas composições detalhadas, mas posteriormente ele passou a adotar pinceladas mais amplas, inclusive utilizando a espátula. Segundo a historiadora de arte Ruth Tarasantchi, o artista costumava fazer croquis no local, transferindo-os para a tela em seu ateliê. Além disso, ele também se valia de fotografias e cartões-postais como referência, como demonstrado em obras como "Trecho da Praia de Itapuca, em Niterói". Esses métodos eram compartilhados por outros artistas de sua época, como Wasth Rodrigues (1891 - 1957) e Oscar Pereira da Silva (1867 - 1939).

Clodomiro Amazonas foi considerado pela crítica de sua época como o "verdadeiro pintor brasileiro". Sua obra é marcada por paisagens poéticas que destacam a flora brasileira, como ipês, quaresmeiras e embaúbas, com perspectivas amplas e uma paleta de tons luminosos.

bottom of page